24 fevereiro 2015

Era uma vez à cinco anos atrás...

A pergunta é: Onde estava sua vida à cinco anos atrás? E você está onde achou que estaria? 
E é com esta indagação que eu começo o post de hoje, sempre paro pra lembrar como eu era, oque eu fazia, oque gostava, como pensava à alguns anos atrás e sempre me divirto lembrando das várias bizarrices que a gente apronta na vida e que mesmo sendo bizarras dá uma saudade. 
Há cinco anos atrás eu tinha 15 anos, pensando bem pela data que é hoje eu ainda tinha 14, e estava começando num período novo na escola, saindo do ensino fundamental II para o ensino médio e logo no período noturno, oque me assustava muito, piorando a situação eu não tinha mais minhas amigas na mesma classe que eu, e assim como em 2005 quando mudei de escola, mais uma vez eu me sentia perdida e sozinha. Não me adaptei em estudar a noite e decidi mudar, só que mal sabia eu que mais que mudar de horário eu mudaria de escola, e mudei. 
Mais uma vez lá ia eu pra um lugar desconhecido, novo e com a sensação de medo e ansiedade à flor da pele. De novo entrar numa sala e não conhecer ninguém, essa sensação sempre me atormentava. Não gosto de me sentir sozinha. Pelo menos faço amizade fácil, ainda bem. 
Primeiro dia de aula, pra mim, já que a turma já havia começado há uma semana antes, eu era a novata de tudo, o bicho estranho, novo e desconhecido que sentou na primeira carteira em frente ao professor, único lugar que sobrou. Depois de passar aquela sensação chata de saber que todo mundo está te olhando resolvi passar os olhos pela sala, não reconheci ninguém com exceção de um menino que havia feito catequese comigo, mas que não era meu amigo. E olha aí o dito cujo logo veio falar comigo, amostrado que era/é. No intervalo para a glória encontrei uma garota que estudava comigo e a irmã dela, que por sinal eram gêmeas, três sozinhas fizemos um trio. Pouco tempo depois consegui que uma amiga minha mudasse de escola e ficasse na minha sala, e daí então fomos descobrindo coisas e gente nova juntas. 
Lá em 2010 eu não pensava muito no futuro eu era bem de viver o momento, nem pensava no que poderia acontecer, não pensava em faculdade, era o agora e pronto. Mas sempre que me perguntavam algo do tipo eu dizia que queria estudar arquitetura ou design de interiores, já que eu sempre tive uma paixãozinha por decorar ambientes, ainda criança eu desenhava cômodos e ficava pensando na diversas possibilidades de dispor os móveis naquele quadrado, pegava aqueles jornais das lojas, tipo Casas Bahia, recortava os móveis e colava meio que montando uma casa (olha a loucura da criança rs). Assim como eu desenhava as casinhas eu também amava desenhar roupas, claro era tudo muito infantil mas eu gostava, e sempre achava que eu tinha que seguir algo relacionado à moda, mesmo que fosse só ter uma loja que vendesse roupas (ainda quero a loja). Nossa fui bem mais que 5 anos atrás, entrei num túnel do tempo que me levou a tipo uns 10 anos atrás. rsrs
Naquela época na raras vezes que parava pra pensar em onde eu queria estar daqui a 5 anos eu sempre me imaginava: ainda morando com os meus pais, eu sempre soube o quanto é caro sair de casa e morar sozinha; fazendo uma faculdade que não sabia qual; namorando; trabalhando numa empresa e talvez saindo muito. 
Bom eu não tinha grandes planos e sonhos para os meus 20 anos, mas em todos eles nenhum envolvia ter um blog (eu nem sabia oque era blog) e muito menos um canal no youtube. Por mais que quando criança eu tinha vontade de ter uma câmera pra fazer tipo um 'programa de tv' com os meus primos, mas só pra gente, a câmera eu não ganhei e daí a gente fazia sem câmera mesmo, uma pena porque eu queria muito ver a palhaçada que era, pra vocês terem noção a gente já levou no nosso programa de tv até o RBD, claro a nossa versão do RBD mas levamos, ah eu era a Mia Colucci rsrs 
Eu continuo morando com os meus pais, já terminei uma faculdade que não era exatamente oque eu queria fazer mas enfim isso é papo pra outro post, não namoro, não trabalho numa empresa e não saio muito, pois é acho que meus planos foram meio frustados rsrs, mas me compensação hoje eu faço uma das coisas que nunca imaginei fazer mas que com certeza é algo que eu amo, que é estar aqui no blog (meio ausente) e principalmente no youtube, sabe quando você descobre com o tempo uma paixão e você se entrega à ela? Pois então, sou eu com os vídeos. Amo fazer oque faço, sou feliz fazendo isso e mais feliz seria se pudesse só fazer isso na minha vida, mas a vida, ela não é fácil, ainda bem, porque eu tenho uma queda pelo oque é difícil.
Nesses 5 anos muito coisa mudou, eu mudei, física e psicologicamente, conheci pessoas, coisas e lugares novos e sou muito feliz e grata à tudo que aconteceu na minha vida, só contribuiu para me tornar o ser humano que sou hoje, e não quero de forma alguma que pare por aqui, eu ainda tenho muito à aprender, a crescer e evoluir, espero que os próximos 5 anos sejam tão legais e intensos como os que já passaram, quero muito me surpreender com o futuro, e se Deus quiser e a internet ainda existir eu volto aqui pra contar pra vocês tudo ou quase tudo que aconteceu. 

Adoro a ideia de ter mudado psicologicamente, cresci, evolui, abri os olhos para muitas coisas ao meu redor, mas eu sou muito, muito, muito grata pela mudança exterior, porque minha nossa viu eu não era lá uma jovem tão bonita. Sorte de vocês que eu escolhi essas duas fotos onde eu tô melhorzinha porque era dia de festa. rsrsrs
Na primeira foto eu tinha 16 anos e estava numa festa e 15, onde eu era debutante. Detalhe pra essa franja enorme em cima do olho. Queria ter continuado com essa pele boa, não precisava de corretivo só um pó pra tirar o brilho já bastava. rsrs
Na segunda foto eu tinha 15 anos e estava no interior de SP, numa viajem. OLHA O TAMANHO DO MEU CABELO? Lá embaixo do peito, não demorou muito depois dessa foto e eu cortei acima dos ombros, e vocês acreditem ou não mas esse corte de cabelo ajudou muito no meu amadurecimento, eu me olhei no espelho e me via diferente e além de mudar o visual eu mudei também minhas atitudes e passei a ser uma pessoa mais madura e diferente, perdi o medo de que as pessoas soubessem quem eu era, do que eu realmente gostava e deixei aquela mania escrotíssima que adolescente tem de se moldar nos padrões de um grupo só pra fazer parte da turminha. A partir daí eu decidi que ou me aceitavam como eu sou ou eu preferia ficar sozinha, e todo mundo levou numa boa. Então se você aí se vê meio deslocado num grupinho porque segue um padrão que não é o seu, colega faz isso com você não, mostra quem você é, do que você gosta e se as pessoas gostarem mesmo de você, vão te aceitar do jeito que você é. 
Ah e se você tem seus 14, 15, 16 anos e se acha mais feio(a) que bater em mãe com cabo de vassoura, relaxa que o tempo passa e você assim com eu, vai ter a chance de ficar melhorzinho e harmônico(a). 
É isso, contei pra você um pouco sobre mim e a minha vida e agora fiquei curiosa pra saber de vocês oque faziam, onde estavam há 5 anos atrás. Me conta aí nos comentários, vamos papear?!